História de Sucesso

É com muito prazer que apresento a vocês a primeira história de sucesso (deste blog) seguindo a dieta primal!!

Fiquei muito feliz em receber esta história e gostaria de agradecer à Mônica por ter nos enviado! Vejam o que ela escreveu…

“Quanto a Dieta? Opa!
Esta foi mais ou menos fácil, mas eu a chamaria de uma purificação alimentar.
Fiquei surpreendida com as etapas que, rapidamente, chegaram ao fim com 7 kg a menos na balança em menos de 1 mês. Para um entendimento completo: minha dieta foi “uma história de sucesso”.
Vocês podem vir notando que o vilão do desequilíbrio no aumento de peso vem sempre pareado de “Carboidratos e Açúcares”. O que estimulou a minha transformação foi exatamente determinar a absoluta proibição destes vilões no dia–a–dia.
Os resultados estão além da perda de peso, está na liberação de uma maior vitalidade, uma menor necessidade de alimentos – já que certos alimentos viciam e te fazem comer mais e mais – nas emoções mais tranqüilas, sem alterações de humor e, em outros sintomas físicos, especialmente sem aquela da famosa “queda da resistência”.
Foquei meu objetivo em sentir a perda de peso. Escolhi anular os “açúares” da minha alimentação (nem mesmo os suquinhos de garrafa ou de frutas) que se escondem sob a forma de gordura em nosso organismo. Muita água e chás.
Entre a metade e o final de 40 dias, seguindo firme neste fluxo radicalmente diferente, eliminados os pães, os bolos, as massas, todos os farináceos, fiz um “upload” na memória de minhas células! Assim funciona, mas quando há uma vontade grande na mudança do ritmo. Um ritmo acompanhado de longas caminhadas, alongamentos e vocês vão viver um grande momento de confiança! Muita proteína, laticínios, e você constrói um novo programa de vida saudável e sem sentir fome. A minha escolha foi baseada na dieta primal.  Pouco a pouco fui acrescentando as verduras possíveis, as frutas “com índice glicêmico mais alto” e criando um clima entre os temperos e o apoio dos produtos chamados funcionais.
Nutri o corpo de modo ao qual me se sinta bem orientada para aproveitar todos os benefícios finais: saúde e energia, o que significa – Equilíbrio!
Que tal vocês experimentarem?! ”

Mônica Meirelles
 

Espero que tenham gostado da história, e que esta seja a primeira de muitas! Quem quiser compartilhar sua história, é só mandar um email para mim: bruregis.machado@gmail.com

A Mônica disse que vai mandar fotos do antes/depois e também vai me mandar o endereço do blog dela! Assim que receber atualizo aqui!

beijos

Anúncios

Por que ser Primal?

Existem diversas razões para que qualquer pessoa considere se tornar Primal, dentre elas estão: melhor saúde, condicionamento físico, maior disposição e  melhor capacidade cognitiva.

O estilo de vida Primal é baseado em princípios de evolução genética. Nosso desafio é unirmos o melhor de nosso potencial genético com as condições de vida as quais somos impostos por nosso estilo de vida moderno. Por meio da adoção das práticas comuns aos nossos antepassados, ou seja, aquelas que nos possibilitaram evoluir como espécie, geração após geração, podemos ter melhor saúde, condicionamento físico, maior disposição e  melhor capacidade cognitiva. O estado de saúde de nossos ancestrais é comprovado cientificamente por diversos estudos antropológicos de populações caçadoras-coletoras atuais, por meio de análises de fósseis e experimentos científicos controlados.

Trazemos à vocês este guia Primal, para que vocês possam descobrir os benefícios por vocês mesmos. Com ele, você pode aprender sobre os benefícios de adaptar o estilo de vida de nossos ancestrais às nossas vidas modernas:

 Os 10 mandamentos do estilo de vida Primal de nossos ancestrais:

  1. Coma muitas plantas e animais
  2. Movimente-se muito, mas lentamente
  3. Levante coisas pesadas
  4. Corra muito rápido de vez em quando
  5. Durma bastante
  6. Brinque
  7. Tome um pouco de sol todos os dias
  8. Evite desastres
  9. Evite coisas venenosas
  10. Use o seu cérebro
  • Aprenda sobre o conceito que irá garantir à você o controle de peso para a vida toda, não importa quem você seja, quanto você pesa, ou suas tendências genéticas.
  • Aprenda os motivos pelos quais você tem “desejos” por açúcar e os passos a serem tomados para que você elimine esses “desejos” para sempre.
  • Controle naturalmente seu apetite e nível sanguíneo de açúcar tão bem, que às vezes você terá que se lembrar de que você precisa comer!
  • Queime sua gordura visceral (barriga) e use-a como sua fonte de energia durante o dia.
  • Descubra como uma dieta com pouca gordura e baseada em grãos pode desencadear doenças.
  • Descubra como uma dieta com alto teor de proteínas e gorduras fará com que você perca peso e por que ela é a mais saudável.
  • Liberte-se da noção de que você tem que contar calorias diariamente e controlar o peso das refeições! Ao invés disso, coma como nossos ancestrais comiam e você ficará satisfeito em todas as refeições, comendo o quanto sentir vontade.
  • Descubra uma estratégia completa para se alimentar e se exercitar, que é divertida e natural, até mesmo para as pessoas menos motivadas!
  • Alcance melhor condicionamento físico em muito menos tempo e sem sofrimento.
  • Melhore sua  capacidade cardiovascular
  • Reduza drasticamente os riscos a desenvolver doenças como artrite, diabete, doenças cardíacas e câncer.
  • Estabilize o seu nível de glicose sanguíneo sem medicamentos.
  • Controle naturalmente as condições que são normalmente tratadas com remédios para depressão, hipoglicemia, diabetes e pressão alta.
  • Passe o inverno sem gripes e resfriados.

Faça tudo isso e muito mais, aprendendo precisamente quais alimentos, exercícios e comportamentos saudáveis que são detalhados aqui no Primalbrasil.

 Nós nos dedicaremos diariamente para ajudar vocês a fazerem essa transição para uma vida saudável e livre de doenças com o maior conforto possível. Quando tivemos que tomar a decisão de montar este blog também tivemos que enfrentar resistências pessoais e descrenças em relação à nossa capacidade de motivar vocês leitores a experimentarem o estilo de vida Primal e a seguir nossos conselhos, que se diferem em muitos aspectos dos atuais hábitos alimentares de nossa sociedade.

É possível enxergar nossa atual condição de outra forma, se pensarmos que milhões de pessoas no Brasil na maioria das sociedades ocidentais estão sofrendo uma epidemia de doenças crônicas e obesidade. Como já foi comprovada, por vários cientistas, a correlação entre obesidade e doenças crônicas, então talvez devessemos nos perguntar: “Se estamos fazendo tudo certo, por que estamos nos direcionando cada vez mais para essas doenças?  Estamos fazendo algo errado, não?” É exatamente esta pergunta que exploramos em nosso blog. E podemos garantir a vocês: algo está errado sim, e essa é uma tendência mundial. 

A maioria das pessoas está ciente deste fato e tenta tomar iniciativas para não seguir esta tendência, porém, grande parte delas não consegue, por estar seguindo uma alimentação incoerente com nosso desenvolvimento genético como espécie. E é exatamente isso que impede estas pessoas de emagrecerem. Não é preciso ser um viciado em academia, atleta, ou neurótico durante as refeições, basta apenas que se mostrem abertos a esta possibilidade de mudança estraordinária que oferecemos a vocês.

Inscreva-se para receber os artigos diariamente e lembre-se de que o sucesso está em suas mãos!

 Um ótimo começo de semana Primal à todos.

Animais, meio ambiente e vegetarianismo

Você já parou pra pensar sobre a sustentabilidade da agricultura? Já refletiu sobre o argumento de que o vegetarianismo protege o meio ambiente? Muitos de nós não têm noção do impacto da agricultura no ecossistema.

A soja e o mito de uma escolha mais sustentável

Existem vantagens para a criação de gado mesmo em terras que poderiam ser usadas para a agricultura.

  • Animais criados em campos fertilizam o solo naturalmente, com pouca ou nenhuma necessidade para uso de fertilizantes artificiais e inorgânicos. Toneladas de fertilizante com nitrato, que cada vez mais se infiltram em grande quantidades nos nossos rios, não são usados primariamente para a produção de carne, mas sim para a produção de cereais e plantações.
  • Com a criação de gado, os campos são normalmente pequenos e cercados por mato. O bom fazendeiro tende a manter o mato para proteger seus animais do calor e do sol de verão. A margem dos campos, árvores e sebe fornecem um habitat natural para pequenos animais como insetos e flores selvagens.
  • A agricultura arável em grande escala demanda grandes campos abertos. Em tais fazendas são eliminadas as árvores, sebe e mato causando danos ao ecossistema local. Milhares de quilômetros de floresta foram desmatados neste século. As pessoas se queixam do desmatamento e que milhares de plantas e animais estão entrando em extinção – este fato leva muitas pessoas a seguir o vegetarianismo, sem saber que estão contribuindo para o aumento do desmatamento
  • Ameaça às espécies – o aumento da produção de soja, e grãos (trigo, arroz) demanda mais terras a serem cultivadas, o que resulta na destruição do meio ambiente. O vegetarianismo, que promove o consumo desses alimentos não saudáveis inevitavelmente acelera o desmatamento. 

A sociedade como um todo deveria simpatizar e concordar com os direitos dos animais e instituições que promovem o direito dos animais, que deveriam estar pastando nos campos, ao invés de estarem confinados em ambientes fechados, ou criados em áreas que  não são cercadas por florestas e sebe, para que o ecossistema local mantenha-se preservado. Ao invés disso, estas áreas são usadas para produzir soja, que alimenta os animais, o que demanda mais terreno para ser desmatado, além de inevitavelmente levar a destruição do solo, que como conseqüência destrói a vida local. Não obstante, a qualidade da carne consumida é diminuída e o animal paga por isso.

Os ocidentais vegetarianos atualmente se situam em uma posição social e educacional privilegiada, cabe a nós informá-los quanto aos perigos a saúde e ao meio ambiente.  Estas pessoas podem ter motivos nobres, porém a falta de informação por meios errados levam-nas a adotar esse estilo de vida ingênuo.

O que é errado para um é errado para todos.

Referências

Crawford M., Crawford S.. What We Eat Today . Spearman, London, 1972.

Hawkes J. G.. The Hunting Hypothesis . In: Ardrey R., ed. The Hunting Hypothesis . Collins, London

Reprograme seus genes

A ideia de que somos fadados geneticamente a um destino definido tem perdido forca ultimamente devido a adoção mais humanista e comportamental em relação a expressão de nossos genes, desenvolvidas por médicos psicanalistas como Skinner e Maslow (O da pirâmide das necessidades), a qual vem sido alinhada a o movimento atual, que suporta a liberdade de expressão, individualidade, direito de orientação sexual, etc.

Ainda assim ainda há muitos críticos contra esse argumento, que alegam que não é possível reprogramar nossos genes por meio de diferentes dietas e estilo de vida. Claro que nossos genes são estabelecidos no período pré-natal e nosso DNA é copiado em cada célula de nosso corpo. Mas isso não significa que não podemos modificar ou reprogramar a expressão dos nossos genes, como muitos estudos e experimentos apontam.

Skinner provou por meio de experimento com animais, que podemos os ensinar determinado comportamento por meio de estímulos. Por exemplo, cachorros sabem que ganharão comida quando escutam determinados barulhos. Se dermos um choque toda vez que um rato fizer determinado ato, ele aprende a não fazer mais, pois determinado ato não estaria mais gerando o resultado desejado, mas sim o contrário. Isso se aplica a cada momento de nossas vidas por meio de escolhas que fazemos consciente ou inconsciente quanto aos estímulos que iremos receber, por exemplo: podemos nos próximos minutos decidir se iremos correr no Parque, ou se iremos sentar e assistir TV, ou se iremos fazer uma pós -graduação no exterior no ano que vem, ou se continuaremos fazendo o mesmo de sempre.

Maslow desenvolveu a teoria das necessidades humanas, que sugere que para nos desenvolvermos, seja socialmente ou intelectualmente, antes precisamos suprir nossas necessidades mais básicas, para que assim possamos desenvolver as mais altas  progressivamente. Veja a pirâmide da hierarquia das necessidades de Maslow, abaixo.

Uma vez que suprimos nossas necessidades mais básicas como alimentação, podemos decidir qual ambiente físico iremos conviver para suprir nossas necessidades sociais e intelectuais. Um exemplo seria passando o tempo no bar se embebedando no final de semana ou fazendo uma caminhada na praia, ou em um grupo de leitura.

Nossos genes, segundo Dr. Randy Jirtle da Universidade de Duke:  “Penso de nosso genoma como um hardware. Se você tivesse que programar seu computador você não iria mudar o hardware, mas sim o software, pois  é ele que diz o que o computador tem que fazer. Dessa forma já que quando programamos ou reprogramamos um computador o hardware não muda, igualmente poderíamos reprogramar nossos genes sem dizer que nossos genes mudaram. No caso dos genes , o que realmente esta mudando é o epgenoma.  O epgenoma seria como o software que diz ao computador quando, como e quando trabalhar.

Nosso genes não são nosso destino. Nós temos um controle imenso sobre ele por meio de escolhas durante nosso dia para ativarmos ou desativarmos os genes para resultados físicos ou mentais.

Existem muitas versões possíveis de nós mesmos e depende da nossa escolha qual versão iremos nos tornar. É nosso papel fazer as escolhas que irão permitir com que nossos genes ajam para a queima de gordura, desenvolvimento muscular, longevidade e saúde. Se não fizermos estas escolhas, o contrário também acontece.

Para isso criamos esse blog, para divulgarmos a proposta do estilo de vida Primal criado por cientistas como Dr. Cordain, Mark Sisson, Dr. Atkins, entre outros, para que alcancemos o máximo de nossa saúde e disposição física e mental. Epgenetia é a origem do porquê fazemos o que fazemos. Vivendo como nossos ancestrais nos permite expressarmos nossos genes da melhor maneira possível.

%d blogueiros gostam disto: