Mudamos!

Queridos leitores e leitoras,

é com muito prazer que anunciamos um acontecimento muito importante: mudamos para um site muito melhor!

www.primalbrasil.com.br

Já estávamos planejando esta mudança faz tempo, mas só agora conseguimos finalizá-la! O novo site está mais dinâmico, com mais fotos, um espaço exclusivo para vídeos, twitter e muitas outras novidades!! Ele será o novo espaço do Primal Brasil, este endereço aqui será desativado daqui a algum tempo.

Vocês vão amar! Entrem lá no novo site e aproveitem para conferir uma receita imperdível que eu coloquei lá!!!

www.primalbrasil.com.br

Esperamos vocês no novo Primal Brasil!

P.S.: se você é nosso subscriber, é necessário se inscrever novamente no outro site, para receber os posts por email! É rapidinho!

Anúncios

Entrevista no site Inteligência Nutricional

Há algum tempo atrás, a Renata Merlino, do ótimo site Inteligência Nutricional, me convidou para fazer uma entrevista para o site! Claro que eu aceitei com o maior prazer! A Renata é nutricionista e super aberta para novas ideias e novos conceitos sobre dieta. Corram lá no site dela para ler a entrevista e aproveitem também para ler os artigos do site, ela tem dicas ótimas sobre vários assuntos.

Obrigada pela oportunidade Re!

Feliz Ano Novo

Pessoal, eu sei que o blog anda parado nas ultimas semanas, mas a correria no final de ano foi muito grande!
De qualquer maneira, gostaria de desejar uma ótima virada de ano a todos os leitores! Que 2012 traga muita felicidade, conquistas e muita saúde!

O blog ficará um pouco parado nas próximas 2 semanas, porque estarei de férias, mas prometo muitos posts assim que retornar! Teremos muitas novidades em 2012, aguardem!!

Beijos

Resultado do sorteio!

Antes de mais nada, peço desculpas pelo sumiço por aqui! Estamos migrando o nosso blog para um servidor novo e em breve teremos um Primalbrasil muito melhor!!

Mas é claro que mesmo com toda a correria, eu não poderia deixar de postar o resultado do sorteio do suplemento de ômega 3! Como tivemos poucos comentários, usei o random.org para fazer o sorteio!

E o resultado é….

Comentário nº1 = Mônica Meirelles!!

Parabéns Mônica!!! Entraremos em contato para te enviar o suplemento!!

E fiquem ligados, no próximo mês teremos outro sorteio!

 

 

 

Especial: Sorteio de Suplemento Ômega 3

Falei neste post aqui sobre o sorteio que iámos fazer do suplemento de  Omega 3 EFA 60 da Youngevity. Muito bem, chegou o dia!!

Para concorrer, basta se increver para receber nossos posts, na caixinha ali ao lado, na barra lateral. Além disso, é preciso deixar um comentário neste post. Importante: o email do comentário deve ser o mesmo do inscrito ali do lado. Para aqueles que já se inscreveram, basta deixar um comentário aqui!

O resultado do sorteio sai dia 19/12, daqui uma semana!

Boa sorte!!

Vem aí… sorteio!

Como forma de divulgar mais o nosso blog, a partir do mês que vem iremos sortear aqui produtos Primal! Cada mês sortearemos algo diferente, para os/as fãs Primal que estão inscritos no Primalbrasil. (já inscreveu seu email ali na barra lateral??)

  

No primeiro mês sortearemos um o suplemento de Omega 3 EFA 60 da Youngevity. Produto desenvolvido pelo médico e veterinário Dr. Joel Wallach, que concorreu ao Prêmio Nobel de 1991 e autor de diversos livros.

Para as pessoas que não costumam comer muitos peixes de água fria (salmão, atum, etc) pelo menos 2 vezes por semana, é ideal que tomem 1 cápsula de óleo de peixe de 1000mg (Omega 3) pelo menos 3 vezes por semana.  Para os que estão na Faixa Primal de perda de peso, é ideal tomar uma cápsula todos os dias durante o processo de adaptação. Os ácidos graxos Omega 3 alpha linoneic acid (ALA), eicosapentaenoic acid (EPA) e docosahexaenoic acid (DHA) agem como anti-oxidantes e são solúveis em água e gordura, dessa forma eles conseguem facilmente serem digeridos e entrar nas células para curar os processos inflamatórios, causados por substancias pró-oxidantes e radicais livres. Eles protegem membranas e agem como um nutriente celular. Ajudam o corpo a equilibrar o nível de glicose sanguíneo, o que ajuda no processo de adaptação a ingestão de baixos níveis de carboidratos. Ácidos graxos Omega 3 podem reduzir o risco de doenças cardíacas por meio do aumento da circulação sanguínea. Podem reduzir riscos de artrite e muitas outras doenças auto-imunes. O óleo de peixe tem sido testado em muitas pesquisas cientificas como forma de tratamento para depressão e outros sintomas como ansiedade, tristeza e insônia. Também tem mostrado redução dos sintomas de déficit de atenção em indivíduos. Tais benefícios também tem sido comprovados por meio da adoção da dieta Primal.

Tabela nutricional do suplemento

Aproveitem esta oportunidade, pois como vocês podem notar ainda temos poucas pessoas inscritas, então as chances são muito altas!!

 Continuem seguindo o Primalbrasil.

 Abraços!

Fibras na dieta Primal

Ultimamente tenho ouvido comentários de amigos que estão seguindo a dieta primal e estão tendo dificuldades em soltar o intestino.

A maioria das pessoas são bombardeadas por anúncios de venda de produtos para soltar o intestino, os quais não estamos geneticamente adaptados a consumir como espécie, portanto, não saudáveis. Estes alimentos clichês geralmente são a aveia, arroz integral gérmem de trigo, pão integral, barrinhas de cereal, etc (com exceção de linhaça moída e gergelim). As pessoas foram convencidas pela industria de “alimentos naturais” de que precisam desses alimentos, de tal forma que não conseguem imaginar uma dieta sem esses produtos e preferem acreditar nessas falsas autoridades nutricionais que os recomendam. Um dos motivos pelo qual as pessoas se convenceram de que esses alimentos são importantes ou gostam de consumi-los é porque eles aumentam o nível de glicose no sangue, o que gera um efeito calmante chamado por muitos especialistas de “ O barato do açúcar, ou sugar high”. Isso faz com que o corpo produza grande quantidade do hormônio insulina, como analisamos nos posts anteriores e portanto leva ao acúmulo de gordura corporal.

O aumento do nível de glicose no sangue age nas mesmas áreas cerebrais e com semelhante efeito cerebral que o gerado pelo uso da cocaína e de anfetaminas. Aumenta a produção do neurotransmissor dopamina, que gera um barato bom que nos deixa motivados, mas que ao mesmo tempo é viciante, ou seja, leva nosso humor para baixo quando o nosso nível sanguíneo está baixo. Por esse e outros motivos precisamos nos curar desse vício para podermos manter nosso humor mais estável com maior facilidade, emagrecermos, não sentirmos “desejos” por alimentos nocivos como esses e nos tornarmos seres humanos mais equilibrados.

Com certeza, muitos Brasileiros sofrem de problemas de cólon e que a maioria deles não consome a sugestão do governo de 20 a 25g de fibras por dia. A dieta Primal consiste em alimentos ricos em fibras e muito superiores aos dos recomendado pelas “autoridades”. Você pode consumir muitas fibras e sentir o alívio dos sintomas de constipação a curto e longo prazo adotando a dieta Primal. Muitas pessoas tem sentido constipações e sintomas desconfortáveis, incluindo o infrequente movimento do intestino, intestino preso e dores estomacais. A dieta ocidental moderna, que inclui muitos alimentos como pão, arroz e cereais e alimentos processados contribuem para o processo de constipação. A dieta Primal elimina estes culpados. Voce passará a se alimentar com alimentos naturais, os quais são ricos em fibras e comum aos seres humanos a mais de 2 milhoes de anos. Seu intestino preso sera coisa do passado.

Então, como obtemos bastante fibra na dieta Primal?

Em primeiro lugar, a dieta Primal se baseia no consumo da maior parte dos alimentos vindos de carnes (carne, frango, frutos do mar), ovos, vegetais, tubérculos, nozes e frutas. Ou seja, entre 45 e 75% de nossa dieta são de alimentos derivados de animais, como nossos ancestrais se alimentavam. Portanto, seus pratos devem estar cheios de vegetais e frutas fibrosas.

Vegetais e frutas ricas em fibras

A dieta Primal inclui grandes quantidades de vegetais e frutas para aliviar os sintomas do intestino preso. De acordo com o Dr. Jonny Bowden, autor do livro “Vivendo com poucos carboidratos” as pessoas costumavam consumir mais de 60g de fibras diárias antigamente. Hoje em dia, a maioria das pessoas não consome mais de 10 ou 15 g diárias. Os vegetais constituem 2 tipos de fibras: as fibras solúveis, que trazem água consigo e amolecem o intestino, e as fibras insolúveis, que aumentam a frequência e o volume das fezes. Para combater a constipação, ambas são necessárias.
Por exemplo, podemos incluir em nossa dieta 2 xicaras de espinafre, 1 de brócolis, 1 de couve flor e mais 1 de blueberry e já estaríamos consumindo 29g de fibras que eliminariam os sintomas do intestino preso.

A carne também reduz a constipação

Não são apenas as fibras que reduzem a constipação. Carnes orgânicas ricas em Omega 3 também ajudam a reduzir os sintomas de constipação de acordo com um estudo da European Journal of Clinical Nutrition, que mostrou que uma dieta com altos níveis de gordura acelera o tempo de transição gastrointestinal. Isso faz com que os restos de alimentos não digeríveis (fibras) transitem mais rápido pelo intestino, ao invés de ficarem presos. Isso acontece porque a vesícula biliar libera a bile para digerir a gordura. A secreção adequada da bile causa a contração de músculos digestivos, os quais aceleram a digestão.

Nozes e castanhas. Uma combinação de gorduras e fibras saudáveis

Incorpore alimentos fibrosos e ricos em gordura como nozes e castanhas. 1 quarto de xícara de nozes equivale a aproximadamente 10 g de Omega 3. Combine com mais um quarto de xícara de amêndoas e você terá 6 g de fibra.

Água e constipação

O seu corpo contém aproximadamente 60% de água. A desidaratação significa que o seu cólon absorve a água dos restos de comida, criando fezes duras. A água é um aliado subestimado no alívio da constipação. O Institute of Medicine’s Dietary Reference Intakes recomenda que mulheres saudáveis consumam cerca de 2 litros e meio de água, e homens saudáveis, cerca de 3 litros, por dia.

A constipação depende de varios fatores.

Stress, falta de exercícios e até mesmo a depressão contribuem para a constipação. Adotando o estilo de vida Primal você viverá de forma mais saudável e minimizará o efeito do estresse na sua vida.

Alguns dos alimentos Primal que contém grandes quantidades de fibras (consideravelmente mais do que os produtos modernos chamados de “saudáveis”) são:

Brócolis e couve- mantega:

Alimento primal essencial. Contém grandes quantidades de Proteínas (45%) e é rico em fibras. Brócolis e couve matega são os alimentos vegetais que tem maior quantidade de micronutrientes (vitaminas, minerais e antioxidantes por caloria), muito mais que as frutas e tubérculos.

Linhaça moída:
Um alimento que não falta nos meus pratos. Sempre coloco 1 ou duas colheres de linhaça moída na minha salada, ou junto com meus vegetais. Também faço de vez em quando uma vitamina batida com folhas de couve manteiga e duas colheres de linhaça. Está receita postaremos brevemente no blog.

Mandioquinha:
Sopa de mandioquinha ou de abóbora contém grandes quantidades de fibras solúveis.

Farinha de mandioca e farinha de tapioca (meu preferido):
Muito prático de se fazer (nossos índios sabiam o que estavam fazendo). Quando sinto meus níveis de stress estão altos por algum motivo, gosto de correr ao ar livre e em seguida comer uma tapioca junto com meia taca de vinho. Sinto que ela ajuda a soltar meu intestino mais que outros alimentos fibrosos. Gosto de comer tapioca também no café da manha com ovos, azeite e óleo de coco e às vezes queijo crú orgânico.

Referências:
–  “Living Low Carb”; Jonny Bowden, Ph.D.; 2010
– European Journal of Clinical Nutrition: Gastrointestinal Transit, Post-prandial Lipaemia and Satiety Following 3 Days High-fat Diet in Men

– Read more: http://www.livestrong.com/article/354769-the-paleo-diet-for-constipation/#ixzz1dJGAuMYn

Por que temos desejos por açúcar e massas?

Uma historia típica de uma pessoa viciada em açúcar (acredito que mais de 95 % da população em certo grau são viciados) é mais ou menos como essa:

Eu tenho desejos por açúcar até quando não estou com fome. Posso comer uma bela salada com arroz, feijão e carnes e ainda alguns minutos mais tarde eu vou ter desejos por doces. Eu geralmente como alimentos saudáveis (saudáveis dentro da concepção da maioria das pessoas, mas que aqui em nosso blog mostramos evidências de que não são) a maior parte do tempo, mas ainda assim tenho desejo por doces.

Toda minha família e amigos adoram doces e eu tento não comê-los mais. Quando consigo, eu geralmente como algumas barrinhas de cereais e pães com mel ou geléia entre as refeições, o que funciona por um tempo, mas mesmo assim não consigo emagrecer ou emagreço pouco temporariamente.

Minha resposta a este típico hábito bem como o comentário que ouço da maioria das pessoa é: “Não se preocupe, você não tem culpa.” E não tem mesmo! Você apenas foi enganado. Não há nada de errado com isso, todo mundo é ou já foi enganado em alguns momentos de suas vidas. Explicarei em mais detalhes.

Por influência da cultura, nós, brasileiros, nascemos condicionados a pensar que o prato que mais consumimos: arroz e feijão, é o prato mais saudável de todos. Afinal, nós já o consumimos há algumas gerações, assim como outros grãos, dentre os mais famosos, o trigo.

Ao longo dos anos, o interesse da população sobre nutrição e a questão da sustentabilidade dos meios de produção de alimentos tem aumentado consideravelmente.

Informações sobre alimentação na internet vem nos condicionando a valorizar este hábito (coma muito arroz e feijão, pães integrais, frutas, sucos e verduras).

Até comunidades mais controversas e não convencionais, como a comunidade vegetariana no Brasil, vem crescendo consideravelmente nos últimos anos, junto com o Yôga e o aumento do interesse das classes mais altas quanto a alimentação. Essa tendência tem ganhado muito apoio da mídia nacional e internacional ultimamente. A partir daí o mercado passou a investir nessa tendência, por meio do desenvolvimento de linhas de produtos que se enquadram dentro desse perfil, como produtos como soja, barrinha de cereal, aveia e outros.

Apesar da maior consciência da população quanto a importância da nutrição, o nível de doenças crônicas como obesidade, diabete, artrite e câncer vem crescendo consideravelmente junto com essa tendência.

Temos que manter isso estes fatos em mente e analisar o papel do hormônio insulina para respondermos a pergunta: Por que temos desejos por açúcar e doces??

A resposta para essa pergunta com certeza está relacionada à produção desse hormônio, que é responsável por gerar tantos problemas de saúde, quando produzido em grandes quantidades.

Mas o que isso tem a ver com o açúcar?

Pesquisas feitas com animais de laboratórios, estudos controlados, assim como observações populacionais, tem provado que a insulina é o hormônio de maior importância em relação à obesidade. Quanto maior a produção de insulina, maior é a quantidade de gordura visceral (barriga), acumulada entre o fígado e os órgãos, e maior distribuição desproporcional de gordura no corpo (barriga nos homens, pernas e glúteos nas mulheres).

Sim, mas por que esse hormônio tem a ver com os cereais integrais e o açúcar?

Estes experimentos tem mostrado que quanto mais açúcar, ou grãos (trigo integral, arroz e milho) são dados aos animais maior é a produção de insulina. Aqui está o porquê de termos sido enganados: os grãos, junto com o açúcar, são os principais causadores de obesidade.

Quando consumimos arroz, barrinhas de cereais, pães, macarrão e milho, a quantidade de glicose (açúcar) que entra na corrente sanguínea é muito maior e mais rápida do que de outros alimentos, como os vegetais e as carnes. Há uma diferença muito grande no metabolismo da glicose entre estes alimentos, o suficiente para que com o consumo de grãos ou açúcar a glicose sanguínea seja suficiente para produzir enormes quantidades do hormônio insulina. No entanto, ao consumirmos carnes e vegetais, a glicose entra em nosso sangue tão devagar a ponto de gerar variações mínimas no nível de glicose em nosso sangue e como conseqüência, produzir quantidades mínimas, ou seja, saudáveis, de insulina, o que não irá comprometer a saúde dos órgãos a longo prazo.

A obesidade é uma questão hormonal, causada pela quantidade de insulina que seu corpo produz em resposta a determinados alimentos e não uma questão de quantas calorias estamos consumindo. O conceito de calorias é praticamente inútil para nós, essa teoria foi criada recentemente após a segunda guerra mundial pela Associação Médica dos EUA,  baseada em uma teoria falsa de que quanto mais calorias consumimos mais engordamos. Essa teoria não bate com teorias de cientistas austríacos e de diversos países da Europa, que eram a norma antes da segunda guerra mundial. As autoridades médicas americanas continuam se recusando a aceitar milhares de evidências científicas e observacionais de que a obesidade é causada pela insulina.

Já foi provado cientificamente que a insulina é responsável pelo aumento de gordura corporal, e continuamos a ser instruídos erroneamente por autoridades nutricionais ou médicas, que simplesmente não possuem conhecimento sobre os fatores que geram o acúmulo de gordura, pois seguem recomendações das autoridades americanas (dá para notar o belo trabalho que estão fazendo por lá).

Gostaria de que vocês mantivessem algumas destas informações em mente, porque o sucesso de vocês com a dieta Primal (dieta próxima do que foi consumido durante 99,9% do período de nossa evolução genética como espécie – mais de 2 milhões de anos) depende da compreensão de que a insulina é responsável pelo acúmulo de gorduras em nosso corpo e ela é produzida quando consumimos grãos (arroz, pães, massas e milho) ou açúcar e não quantas calorias de vegetais ou gorduras estamos ingerindo. De fato, como já foi comprovado cientificamente, quanto mais gorduras consumimos (saturadas e monoinsaturadas) maior o potencial para emagrecermos, uma vez que nos sentimos mais saciados e as comemos no lugar desses carboidratos nocivos (grãos).

Diversos estudos observacionais feitos com animais e seres humanos (com populações isoladas que consomem pelo menos 30% da dieta em forma de gorduras), e milhares de depoimentos de quem segue a dieta Primal (veja aqui alguns deles) provam que quanto mais gorduras saturadas principalmente e monoinsaturadas consumimos menor é o nível de gordura corporal.

Nosso objetivo com a dieta Primal é fornecer a vocês leitores cada vez mais informações e referências que comprovam estes fatos e também guiá-los para que alcancem seus objetivos por meio do estilo de vida Primal.

Thanks a lot.

Lanchinhos Primal

Essa semana recebi um email da leitora Fernanda (obrigada Fe!) me pedindo algumas dicas de lanches práticos, que podemos levar na bolsa, deixar na geladeira do escritório ou mesmo algo para beliscar quando ficamos presas no trânsito. Pensando nisso, resolvi fazer este post com algumas sugestões de lanches que eu gosto bastante!

Mix de Nozes

Esta, para mim, é uma das melhores opções. Prático, gostoso e não te deixa com fome. Este mix da foto é o meu preferido, pois não tem amendoim (que é cheio de omega 6) e tem menos sal do que os outros. Cerca de 30g por dia é o ideal para consumo.

Damasco seco

Uma boa opção para quando bate aquela vontade de comer algo doce.

Frutas

Não existe um lanche mais natural do que esse! Prático e saudável. As mais fáceis de levar para todos os lados e não fazer sujeira ao comer são: uvas, morangos e maçã.

Chá

Ok, esse não é dos mais práticos…mas você pode fazer em casa e levar numa garrafa térmica! Eu sou suspeita para falar, pois sou apaixonada por chás, mas eles tem uma função anti-oxidante ótima (em especial o chá verde e o chá branco) e também ajudam a combater a fome.

Iogurte natural

Como eu já disse antes, a tolerância à derivados do leite varia de pessoa para pessoa. Se você lida bem com eles, o iogurte é uma ótima opção. Como tudo o que recomendamos aqui, quanto mais natural, melhor. Se você consegue preparar ou comprar o iogurte feito com leite cru, pode consumir com tranquilidade. Se não, não tem problema, pode comprar o de supermercado mesmo, de preferência integral, mas tenha em mente que está consumindo um produto industrializado.

Gostaram das dicas?? O que vocês costumam comer na hora do lanche?

Deixem suas dicas nos comentários!

A nova pirâmide Primal

Este post saiu quinta- feira no site MarksDailyApple, e resolvi compartilhar com vocês porque achei muito esclarecedor.

Apresentando a nova pirâmide alimentar Primal Blueprint

A antiga pirâmide estava funcionando bem. A sua mensagem básica – coma bastante plantas e animais – ainda é a minha mensagem básica, mas será que é suficiente? Não para mim. Eu quero (e espero) simplicidade e sucintividade, ambos presentes na antiga pirâmide, mas eu também quero clareza e passar a mensagem certa. A antiga pirâmide deixava muitos tópicos a serem decifrados pelos leitores, e eu achei que poderia melhorá-la. Com a nova pirâmide, eu incluí estas e outras preocupações.

Bom, antes de explicar as diferenças, vamos dar uma olhada nas duas para que você mesmo possa ver.

Aqui está a antiga pirâmide.

Traduzindo de cima para baixo:

1) Ervas, temperos, pimentas, extratos e suplementos

2) Nozes, manteiga de nozes, sementes, gorduras e óleos aprovados

3) Carne, peixes, aves, ovos. Melhor optar pelos orgânicos. Grande parte das calorias.

4) Vegetais e frutas. Orgânicos e/ou produzidos localmente. Grande parte das refeições e dos nutrientes.

Aqui está a nova pirâmide.

Traduzindo de cima para baixo:

1) Ervas, pimentas e extratos. Alto anti-oxidante/valor nutricional.

 Indulgências: Vinho tinto e chocolate amargo.

Suplementos: Multivitamínicos e minerais, Omega 3, probióticos e proteína em pó.

2) Com moderação:

Frutas: Produzidas localmente, da estação e com alto teor de anti-oxidantes (berries como morangos, mirtillo, framboesa, açaí, etc. e frutas sem caroço, como maçã, pera, laranjas etc.)

Derivados do leite com alto teor de gordura. Cru, fermentado e não pasteurizado.

Tubérculos e arroz selvagem: Opção de carboidratos para atletas.

Outras nozes, sementes e manteigas de nozes: Boa opção para lanches.

3) Gorduras saudáveis

Gorduras animais, manteiga e óleo de coco (para cozinhar)

Abacate, produtos do coco, azeitonas e azeite de oliva, macadâmias (para consumir)

4) Vegetais

Produzidos localmente e/ou orgânicos. Porções abundantes com sabor, nutrientes e anti-oxidantes.

5) Carne, peixe, aves e ovos

A maioria das calorias da dieta: gordura saturada (energia, sacia as células e melhora o funcionamento hormonal) e proteína (constrói massa muscular). Ênfase nas carnes orgânicas, alimentadas a pasto e certificadas. 

A mudança mais notável foi ter colocado as carnes/peixes/aves/ovos na base da dieta. Na verdade, não é uma mudança tão grande pois eu sempre sugeri que os produtos animais deveriam compor a maioria das calorias, mas agora fica mais claro. Antes, eu sempre tinha que explicar que sim, os vegetais geralmente aparecem em maior quantidade na sua dieta, mas não, eles provavelmente não vão ser a maior quantidade de calorias que você ingere. O reposicionamento das duas seções deixa isto mais claro e menos confuso.

Eu inclui uma seção totalmente nova: “Com moderação”. Eu pensei nisso pois certos alimentos mudaram ao longo dos anos, e isso é o que eu entendo desta mudança. As frutas, um método maravilhoso de distribuição de sementes realizado pelas plantas, o que me deixa muito feliz, podem não ser certas para todas as pessoas em quantidades ilimitadas. Fontes densas de carboidratos, como tubérculos e arroz selvagem, embora valham a pena serem limitadas e evitadas por aqueles que querem perder peso, podem ser úteis nas situações certas. Derivados do leite também é um item que muitos consideram extremamente útil (e gostoso), e eu percebi que nozes/manteiga de nozes/óleo de nozes não são como outras fontes de gordura, e que a moderação é algo prudente.

Você também vai notar que eu inclui mais sub-seções. Então, ao invés de frutas e vegetais (incluindo os tubérculos e raízes, claro) ficarem juntos, eu separei-os. Por quê? Bem, uma fruta não é um vegetal nem uma batata. Todos eles dependem da fotossíntese, folhas, água, barro, um solo cheio de nutrientes e os cuidados da mãe natureza ou de algum fazendeiro, mas eles tem diferentes efeitos no seu metabolismo e na sua saúde. Na outra pirâmide, o arroz é um grão (e por isso não é permitido) e a batata doce, um vegetal, mas a nova pirâmide admite que eles tem mais são mais similares do que diferentes. Para atletas buscando aumentar seu consumo de carboidratos, ambos são uma boa opção. A antiga pirâmide não deixava isso claro, enquanto a nova classificação torna isso óbvio.

Eu também sacrifiquei ser breve pela clareza. Considere o que a antiga pirâmide dizia: “Gorduras e óleos aprovados”. Olha, não tem nada de errado nisso e eu ainda defendo que você deva comer apenas os “óleos e gorduras aprovados”. Mas qual é um exemplo de uma gordura ou óleo aprovado? Você pode saber de cor, mas e a pessoa que acabou de conhecer isto? A pirâmide não é só para as pessoas que conseguem recitar uma lista de todas as gorduras animais, classificadas pelo conteúdo de omega 6 em cada uma delas. Ela também é para as pessoas que ainda tem um pote de margarina na sua geladeira. E para estas pessoas, para os iniciantes ( e para os curiosos que querem uma ideia rápida do que é o Primal Blueprint sem ter que ler livros ou blogs), dar uma ideia geral do que significa “óleos e gorduras aprovados” ajuda bastante.

Eu também incluí uma boa dose de “por quês” junto com os ” o quês” e os “quais”. Veja, a pirâmide do Primal Blueprint é um grande meio para a introdução das pessoas nesta dieta. E estas pessoas querem uma justificativa. Elas não querem apenas receber regras ou receitas médicas que não entendem, sem saber por que estão recebendo isto. Especialmente quando falamos para que elas comam a maior parte de suas calorias de produtos animais. Quer dizer, esta pode ser a primeira vez na vida que elas ouviram o termo “gordura saturada”, sem a parte de “entupir suas artérias” logo em seguida. Nós temos que dar algumas explicações, não podemos apenas jogar as informações nas pessoas e assumir que elas tem o conhecimento da ciência moderna sobre gordura saturada.

Eu inclui as Indulgências porque eu percebi que elas não eram tão opcionais. E não é só porque eu queira justificar meu próprio vinho tinto e chocolate amargo. Eles são, na verdade, partes cruciais do Primal Blueprint, e na minha experiência lidando com milhares de pessoas ao longo dos anos, eu aprendi que chocolate amargo e vinho tinto (entre outros) são geralmente o que fazer seguir o PB uma escolha realista e sustentável, em alternativa à sabedoria convencional.

Com tudo isso dito, a pirâmide é essencialmente a mesma. O foco ainda está na importância em comer alimentos reais. Grãos, óleos vegetais e açúcar ainda são muito condenados. Os nutricionistas em geral ainda vão odiar esta dieta (bem, eles vão odiar mais ainda!). O pensamento está mais refinado, mas isso só significa que está melhor.

Se eu não deixei claro ainda, eu estou sempre aberto a refinar a nova pirâmide, seja porque ela esteja mais confundindo do que ajudando, ou porque novas pesquisas indiquem que mudanças devem ser feitas. Obrigada por lerem.

%d blogueiros gostam disto: