Por que optar pela carne orgânica?

Muito bem, agora que esclarecemos o que são as carnes orgânicas, vamos aos benefícios que elas oferecem!

As carnes orgânicas em geral são mais ricas do que as tradicionais em vitaminas e ácidos graxos essenciais. Vamos ver em detalhes quais nutrientes estão presentes nas carnes orgânicas:

Carne Bovina

ProVitamina A: Betacaroteno

 Betacaroteno, um antioxidante lipossolúvel, é derivado do nome latino cenoura, que pertence à família dos químicos naturais conhecidos como carotenos ou carotenóides. Os carotenos produzem a cor amarela e laranja encontradas em frutas e hortaliças e convertida em vitamina A (retinol) pelo organismo. A vitamina A é uma vitamina lipossolúvel essencial, importante para a visão normal, crescimento dos ossos, reprodução, divisão e diferenciação celular. É responsável, especificamente, pela manutenção da superfície pelicular dos olhos e pela mucosa do trato respiratório, urinário e intestinal.

Descalzo et al, 2005 descobriram que o gado criado a pasto incorpora quantidades significativamente maiores de betacaroteno nos tecidos musculares quando comparados aos animais confinados. As concentrações variam de 0,63 – 0,45 µg/g no gado a pasto e de 0,06 – 0,5 µg/g para gado confinado, um aumento dez vezes maior em níveis de betacaroteno.

Vitamina E: alfa-tocoferol

A vitamina E é também uma vitamina lipossolúvel que existe em 8 diferentes formas com atividade antioxidante poderosa, sendo a mais ativa a alfa-tocoferol. A vitamina E também bloqueia a formação de nitrosaminas que são carcinógenos formados no estômago por conta dos nitritos consumidos na dieta.

  A concentração de alfa-tocoferol natural encontrada em carne de gado confinado é de aproximadamente 2,0 µg/g de músculo enquanto no gado de pasto varia de 5.0 a 9,3 µg/g de tecido, dependendo do tipo de forragem avaliável ao animal.

Ácidos graxos Omega 3: Omega 6

Os ácidos graxos Omega 3 são considerados essenciais, o que significa que são essenciais à saúde humana, mas não podem ser produzidos pela maioria das espécies mamíferas. Por esta razão, devem ser obtidos da alimentação. Os ácidos graxos essenciais (EFAs) são polinsaturados e agrupados em 2 famílias: a dos Omega-6 e a dos Omega-3. Embora haja uma diferença mínima na sua estrutura molecular, as 2 famílias EFAs agem diferentemente no organismo.

Enquanto os produtos metabólicos do ácido Omega-6 promovem inflamação, bloqueio sanguíneo e crescimento de tumores, os ácidos Omega-3 agem de maneira totalmente oposta. Contudo é importante manter equilíbrio entre os dois tipos na dieta, pois estas 2 substâncias trabalham em conjunto para promoção da saúde. O equilíbrio inadequado destes ácidos graxos essenciais contribui para o desenvolvimento de doenças. Vários estudos estabeleceram clara associação entre níveis baixos de ácidos graxos Omega-3 e depressão.

Como na dieta humana, a alimentação do gado ou a composição da ração tem efeito significativo no perfil de ácidos graxos do produto final. O gado a pasto incrementa o teor de Omega-3 na carne em cerca de 60% e também gera uma proporção mais favorável entre Omega-6 e Omega-3. A carne convencional contem proporção de 4:1 na proporção Omega 6:3, enquanto o gado a pasto contem proporção de 2:1. A quantidade de lipídios por porção é altamente variável e depende do regime alimentar, genética e do corte bovino. Contudo quando o teor lipídico é padrão, uma porção de carne de gado confinado com 10% de gordura, fornece 84mg de Omega-3 em 100g de acordo com French et al, 2000.(29). A mesma porção de gado a pasto fornece 136mg n-3/porção.

A proporção ideal de Omega 6: Omega 3 varia na opinião de nutricionistas, de 4:1 a 2:1. A proporção na dieta média da população brasileira é de 20:1, muito acima do recomendado, devido a alimentação rica em óleos vegetais, milho e soja. Este estudo mostra que os participantes alimentados com carne de gado a pasto tiveram aumento na composição de Omega-3 nas suas plaquetas e e no plasma sanguíneo, melhorando assim sua proporção de Omega-6 para Omega-3.

Ácido linoléico conjugado no gado a pasto

O termo ácido graxo conjugado (CLA) é um grupo de ácidos graxos polinsaturados encontrados na carne bovina, de carneiro, e de produtos de laticínios, que existem como uma mistura geral de isômeros de ácido linoléico conjugado posicionais e geométricos. Nas 2 últimas décadas, numerosos benefícios de saúde foram atribuídos ao CLA em experimentos animais, incluindo ações para reduzir a carcinogênese, aterosclerose, estabelecimento da diabetes e massa corporal gorda.

O CLA é encontrado naturalmente em várias carnes de animais ruminantes e seus produtos de laticínios, devido à atividade anaeróbica da bactéria do rúmen Butyrivibrio fibrisolvens. As pastagens verdes vicejantes são particularmente ricas neste precursor, e, portanto, as espécies ruminantes a pasto demonstraram possuir 2 a 3 vezes mais CLA que os ruminantes confinados com dietas concentradas. Na média, a carne de gado a pasto fornece aproximadamente 123mg de CLA em um hambúrguer padrão com 10% de gordura. O mesmo hambúrguer produzido com carne de gado confinado fornece 48,3mg.

 Frango e ovos orgânicos

O ovo orgânico é mais nutritivo do que o ovo comum pois tem maior concentração de alguns nutrientes como a colina por exemplo. A colina é um precursor do neurotransmissor acetilcolina, que atua na memória. A deficiência de colina pode estar associada ao aparecimento de Alzheimer. O ovo orgânico também possui 20% mais vitamina A e 15% mais cálcio do que o ovo não orgânico.

Tanto o ovo quanto o próprio frango orgânico são produzidos livres de antibióticos e hormônios, que são prejudiciais a saúde. Além disso, por serem melhor alimentados, também possuem uma melhor distribuição de Omega 6: Omega 3. O frango orgânico, por exemplo, possui 38% mais Omega 3 e 30% mais cálcio do que o convencional.

Espero ter mostrado alguns dos benefícios no consumo da carne orgânica. Na sua próxima visita ao supermercado, lembre-se destas vantagens! Sua saúde agradece!

Anúncios
Deixe um comentário

3 Comentários

  1. Caçadores – Coletores: Esquimós « Primalbrasil
  2. Animais, meio ambiente e vegetarianismo « Primalbrasil
  3. Na Cozinha: Chester ao molho de vinho branco e alecrim « Primalbrasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: